De um lado para outro

Vinte e sete de dezembro, uma sexta-feira que parece sábado. Todos os dias dessa semana parecem sábado, porque marido não trabalha no dia seguinte, então fica sendo assim, um fim de semana sem fim.

Nesses dias, estou às voltas, também, com meu texto de qualificação, e estou bastante feliz com isso. Não que seja fácil, com este calor todo que faz em São Paulo neste dezembro. Não, fácil não é. Pegar no tranco, pegar um ritmo, começar. E ir. Mas é gostoso. 

Nunca pensei que me veria escrever isso, é gostoso escrever um texto de qualificação. Mas então porque fazer um doutorado? Bom, há muitos motivos para se fazer um doutorado. No meu caso, me parece, encontrei um prazer em fazer isso. Acho que estou dizendo uma coisa interessante, acho que estou construindo algo relevante. E tem sido ótimo aprender a ser pesquisadora. Então nem reclamo de trabalhar entre natal e ano novo. Porque eu quero mesmo fazer isso.

E esse aprendizado, e esse envolvimento com minha tese, anuncia outras coisas na vida. Uma sensação de envolver-me. Uma sensação nova, que ainda não sei bem nomear. É uma mudança, é como se eu estivesse prestes a partir de um ponto da minha vida, para outro ponto. É como se fosse um salto. Será um salto? Eu não sei bem o que é. Mas ano novo abre possibilidades, e lá vou eu. 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s